FANDOM


Lileod
Líle Ó Direáin



Interpretado por: Anne Vyalitsyna
Jogado por: Rebs


  • Nome completo: Líle Ó Direáin
  • Data de Nascimento: 16 de Fevereiro de 1983
  • Local de Nascimento: Naïllo Ville, Irlanda
  • Raça: Sangue Puro
  • Relacionamento: Solteira
  • Patrono: Coiote
  • Varinha: Mogno, 26cm, pena de fênix, inflexível, feitiços de transfiguração

Lileod wand

Biografia Edit

Infância Edit

Twins

Líle e Luna quando crianças

Teve uma infância feliz. Apesar da constante preocupação da mãe por seu pai ser Guarda da Paz, nunca percebeu que ele corria perigo. Costumava fugir para a floresta de Naïllo quando estava chateada e com o pai pegou o gosto para camping. Nas suas idas à floresta, acabou se apaixonando por animais e tendo vários deles pois sempre que encontrava um bichinho abandonado enchia o saco dos pais para ficar com ele.

Sempre colada na irmã gêmea, aonde uma ia a outra ia atrás. Por ser mais velha, tentava dar ordens em Luna, mas acabavam sempre uma fazendo a vontade da outra.

Sua mãe sempre trazia os amigos da Trupe para casa e alguns deles chegavam a se "hospedar" lá durante alguns dias, com isso sempre teve contato com diversos tipos de artistas e aprendeu a interpretar, cantar e até mesmo tocar alguns instrumentos. Sempre pedia para a mãe para participar das peças que ela estava encenando.


Vida Escolar Edit

Adamlile

Líle e Adam

  • Escola: Hogwarts
  • Casa: Grifinória

Teve uma boa cota de detenções, sempre tentando burlar as regras. Adorava explorar os elfos domésticos já que vivia fazendo "visitas" à cozinha de Hogwarts pra roubar comida para festas clandestinas que organizava. Só estudava pras matérias que gostava e o resto copiava ou pedia ajudava à colegas, principalmente garotos mais velhos, jogando charme para eles ensinarem a matéria ou até mesmo fazerem seus trabalhos.

Teve um casinho mais importante em Hogwarts com um sonserino, Adam Carmichael. Os dois viviam brigando e sempre terminavam as brigas em amassos nas salas vazias, mas nunca oficializaram a relação. Nem Luna sabe que costumava ficar com Adam.

  • N.I.E.M.s:
    • TCM: B
    • Herbologia: E
    • Transfiguração: A
    • DCAT: B
    • Vôo: A
    • Feitiços: E


Juventude Edit

Juventudelile

Líle em uma reserva de dragões na Hungria

Se formou em Hogwarts e descobriu, no dia da formatura, que estava grávida. Contou para os pais para explicar porque não iria para Sileas com Luna e pediu que eles não contassem para a irmã. Seus pais deram um chilique, queriam obrigá-la a se casar e depois de muito conversarem, seu pai disse que não aceitaria que ela abordasse por ser um crime, mas que ela teria que escolher entre se casar com o pai da criança ou dá-la para adoção. Pegou todo o dinheiro que havia juntado na sua adolescência para viajar e fazer mochilão pela Europa e gastou indo para Londres para ter sua criança longe da família e de todos os seus conhecidos, para que ninguém soubesse da gravidez.

Sabendo que o dinheiro que tinha não daria para pagar suas despesas até o fim da gravidez, começou a trabalhar no Worple Club como bartender. Lá conheceu Igor Belinikov e imediatamente pediu demissão, trabalhando então como sua assistente na reserva de dragões na Bulágria que Igor estava pesquisando. Desempenhou seu trabalho com sucesso apesar da gravidez e garantiu um lugar na equipe de pesquisas de Igor e não pensou duas vezes pois sabia o quão conceituada ela era. Começou a viajar com o grupo da pesquisa, especialmente para áreas de dragões como China, Hungria, Gales e Ucrânia. No sexto mês de gravidez avisou a Igor que não poderia mais trabalhar no campo, que teria que voltar a ficar atuando apenas nas pesquisas de análise e ele concordou. Começou a entrevistar com ele as pessoas para assumirem seu lugar na equipe enquanto trabalhava ainda diretamente com os animais. Em uma das expedições ao ninho dos dragões a equipe foi atacada. Líle, que já tinha entrado no sétimo mês, foi levada desmaiada para o St. Mungus desacordada e só recobrou a consciência semanas depois.

Quando perguntou pelo bebê, Igor lhe disse que o bebê não conseguiu ser salvo, mentindo para sua pupila pois havia dado o bebê para adoção, dizendo que essa era a vontade de Líle, sem saber que ela havia mudado de idéia e também por medo dela abandonar de vez a equipe para cuidar do bebê. Igor também lhe disse que ao tentarem salvar o bebê, causaram um dano profundo no seu sistema reprodutor e Líle provavelmente morreria se engravidasse novamente, incentivando-a a usar todos os tipos de proteção existentes.

Líle entrou em depressão, tendo um péssimo desempenho na equipe, se relacionando com homens que nunca havia visto antes, se atrasando e aparecendo bêbada no trabalho. Igor vivia bancando o paizão pra cima de Líle, refreando suas saídas, cuidando dela quando ficava bêbada e acobertando seus atrasos e erros, desenvolvendo uma amizade profunda entre os dois.

Igor ensinou a Líle tudo o que sabia e sempre incentivou a criatividade de Líle. Era comum ver os dois acampando, com Líle tocando violão ou fazendo malabarismo com fogo. Como Igor tinha uma família artística também, o resto do grupo de pesquisa sempre acabava se tornando platéia das mini peças que os dois faziam. Era comum no meio do expediente os dois começarem a interpretar ou a brigarem devido ao gênio forte de ambos. Apesar das brigas e da diferença de idade, Igor foi o melhor amigo de Líle e nunca ninguém conseguiu substitui-lo.

Diz que essa foi a melhor época da sua vida pois viajava de graça pelo grupo de pesquisa, conheceu boa parte do mundo, incluindo cidades que nunca pensaria em visitar, conheceu novas pessoas, aprendeu novas culturas e tudo mais. Por mais que dê esse discurso para todos, sabe que foi a pior época da sua vida e que nunca conseguirá esquecer a criança que não chegou a conhecer.

Aos trancos e barrancos aprendeu todos os idiomas que precisava para acompanhá-lo nas viagens pois continuou trabalhando com ele até os vinte e três anos, quando decidiu, com grande incentivo de Igor, que queria fazer faculdade. Enviou uma inscrição para Sileas e na sua entrevista foi aceita principalmente pelo trabalho que já havia desenvolvido na equipe.

Vida Universitária Edit

  • Universidade: Sileas
  • Formado em: Herbozoomagiologia com créditos de Arters Performáticas
  • Fraternidade: Runespoor
TrupeLile

Trupe do PMM, 2007

Entrou para Sileas aos 22 anos. Graças ao seu desempenho como assistente Igor decidiu bancar seu salário enquanto Líle cursava Sileas e a ajudou a fazer a graduação e se comprometeu a ser seu orientador na monografia sobre Animais Nível XXXX, mas veio a falecer quando Líle tinha 24 anos.

Durante dois meses após a morte de Igor Líle trabalhou como dançarina e garçonete do Ladies Lair para bancar os custos da Runespoor e tentar não pensar na perda que havia sofrido, mas pediu demissão quando recebeu uma coruja do advogado de Igor, marcando uma reunião e descobriu que era herdeira de todas as suas pesquisas inconcluídas e de seus bens. Usou parte do dinheiro para terminar seus estudos e se formou com louvor em Herbozoomagiologia, tendo créditos de Artes Performáticas.

Apenas nessa época voltou a se aproximar dos pais e da irmã, chegando a contar para ela sobre sua gravidez e as conseqüências. Desde então o laço entre as duas aumentou, voltando a terem a amizade que tinham na infância e nos tempos de Hogwarts, apesar de Luna já estar formada.

No período após a morte de Igor, como não havia mais o grupo de pesquisa no qual trabalhava intensamente, Líle acabou particapando ativamente da PMM, trupe teatral dos alunos de Sileas. Tomou essa decisão após passar um fim de semana em Naïllo Ville e ter conversado com seus pais, que afirmaram que não há absolutamente nada melhor para controlar os sentimentos, do que extravassá-los. Como sempre gostou de cantar, dançar e atuar, se inscreveu para o clube e foi aprovada após as audições.

Na Trupe PMM reencontou Adam, com quem tivera o mais próximo de uma relação. Adam estava fazendo sua segunda graduação e era presidente do PMM, atuando como diretor e ator nas peças da trupe. Os dois viviam brigando, assim como em Hogwarts. Em uma das brigas, quando estavam sozinhos no Teatro Byrne, Líle cpomeçou a chorar e contou para Adam tudo sobre Igor, conseguindo finalmente colocar pra fora o que estava sentindo desde que ele morrera. As brigas continuaram, mas era perceptível que Adam havia mudado sua postura em relação à Líle, não pegando tanto no pé dela quanto antes. Assim como em Hogwarts, as discussões sempre acabavam em amassos, mas nenhum dos dois tinha temperamento para ter algo fixo, então nunca chegaram a rotular a relação dos dois.

Por estar sempre com ele, mesmo que para discutir, acabou se tornando amiga do pessoal da Wicked, as namoradas deles eram suas melhores amigas em Sileas e sempre saía com banda, assistindo ensaios, ajudando a criar o logo (que chegou a tatuar) e participando do processo de criação de algumas das músicas.

Quando se formou Líle se despediu de Adam e desde então nunca mais o viu. Foi aceita na equipe de pesquisa que se formou com a maior parte dos pesquisadores de Igor e desde então começou a trabalhar com eles.


Adulto Edit

Lunalile

Luna e Líle, respectivamente

Começou a viajar com o grupo, sem manter residência fixa, estudando vampiros, dragões e arpéus para sua tese de mestrado que fez à distância, formando-se quando tinha quase 28 anos, sem nunca abandonar as pesquisas. Nesse período Líle se apaixonou por um vampiro e teve uma péssima relação com ele, principalmente quando ele desapareceu de sua vida ao perceber que Líle não iria ser uma meretriz de sangue já que nos dois meses em que ele esteve por perto não o deixou mordê-la uma vez sequer.

Em uma das pesquisas, estudando arpéus, Líle sofreu um grave acidente e foi encontrada apenas três dias após o ataque dos arpéus, ninguém sabe explicar como ela não foi assassinada pelos animais, já que é praticamente impossível um bruxo sobreviver a esses ataques. Com o choque do ataque, pediu demissão sem pensar o que iria fazer da vida. Tinha apenas duas certezas: não queria morrer como Igor e seu bebê e não iria mais se afastar tanto de Luna e deixá-la tanto tempo sem notícias.

Após se recuperar de todos os ferimentos visíveis foi para Naïllo Ville e tinha em mente a hipótese de estudar vampiros para sua tese por achar fascinante sua "subcultura" e muito mais segura, afinal embora perigosos, ainda são racionais. Fez um projeto de tese após estudar a vida de Damian Fleo, mas o projeto não foi aceito em Sileas.

Atualmente, aos 29 anos, está de férias permanentes até descobrir o que irá fazer da vida. Se alojou na casa de sua irmã para evitar os sermões do pai ou os conselhos para entrar para o Ministério já que não fará isso de maneira alguma por odiar ficar presa a um único lugar, tendo uma natureza nômade. Após conversar com o melhor amigo de sua irmã, Michael Valentine percebeu que não precisa ser pesquisadora para ter uma profissão divertida. Conversou um bom tempo com a mãe, pedindo ajuda, já que ela trabalhou como atriz e cantora durante toda a sua vida e pegou um caderno com contatos de Mona e pretende analisá-los e entrar em contato para descobrir extamente o quê quer fazer, embora já saiba que está relacionado à arte. Na pior das hipóteses está cogitando se inscrever para graduação de Sileas novamente, desssa vez aproveitando seus créditos de Artes Performáticas para concluir este diploma e se lançar de vez na carreira artística após escolher o ramo no qual pretende trabalhar. Enquanto decide seu futuro, resolveu trabalhar como dançarina do Seduction's Flame, uma boate de striptease de Naïllo Ville.

Reencontrou Adam depois de todo esse tempo distante dele e mal se viram voltaram a ter brigas seguidas de pegações, retomando praticamente do ponto em que haviam parado. Maturidade ou outro fator, porém, fez a relação andar para outro nível e dias antes do natal Adam a pediu em namoro. Mais ou menos na mesma época descobriu que sua irmã estava grávida e por mais que tenha adorado a notícia, sentiu um pouco de inveja por saber que nunca poderá ter um filho.

Parentes Edit

Pai: Eoghan Ó Direáin Edit

Eoghan

Eoghan em serviço

Seu pai trabalha na Guarda da Paz da Magia de Naïllo Ville, motivo pelo qual nunca se mudaram, mesmo quando as meninas estavam em Hogwarts. Embora tenha sido um excelente ator na faculdade, resolveu trabalhar como Guarda quando pediu Mona em casamento, para ter um salário fixo capaz de sustentar os dois sem o auxílio de seus pais.

Eoghan nasceu em Naïllo Ville, filho de comerciantes locais, ambos falecidos. Estudou em Hogwarts, sendo aluno da Grifinória e teve um excelente desempenho acadêmico, por mais peste que fosse. Sempre pregava peças nas pessoas, mas também se metia em confusões em brigas para defender seus colegas de Sonserinos preconceituosos. Constantemente estava em detenção.

Embora tenha sido muito galanteador e feito meninas suspirarem nos corredores quando passava, Eoghan nunca namorou quando esteve em Hogwarts, sempre focado no time de quadribol, sendo capitão durante três anos consecutivos, nos quais ganhou a Taça de Quadribol duas vezes.

Eoghan se formou e foi para Sileas, onde cursou Estratégio Magimilitar, participando da Crup e da PMM para obtenção de créditos extras. Enquanto esteve em Sileas participou da fraternidade Runespoor, tendo implicância com todos os alunos da Chimaera, exceto uma...


Mãe: Mona Ó Direáin Edit

Mona Ó Direáin. Nascida e criada em Faoinrún, Mona estudou em Hogwarts, sendo da Sonserina, principalmente devido à sua linhagem incapaz de se encontrar um mestiço, trouxa ou sangue ruim nos últimos mil anos de árvore genealógica. Nunca chamou muita atenção em relação as outras casas pois evitava confrontos, não provocava outros alunos e mantinha-se quieta no seu canto, estudando e no tempo vago treinando sua voz, instumentos e sua atuação, pois desde sempre desejou ser atriz.

Monaeoghan

Mona atuando no Teatro Byrne

Formou-se com excelentes notas e entrou para Sileas no mesmo ano. Aprendeu logo que Chimaeras e Runespoors não se misturavam, mas não conseguiu seguir esta regra quando conheceu Eoghan na PMM. Ao entrar no Teatro Byrne e vê-lo atuando uma das cenas que a trupe estava cogitando encenar, soube que não teria como odiá-lo apenas por uma rixa entre fraternidades.

O destino pareceu conspirar e os dois foram escolhidos para serem protagonistas da peça. Encenaram um beijo no palco, que viria a ser o primeiro daquela noite e do resto de suas vidas. Depois da estréia da peça assumiram o namoro e alugaram uma casa em Faoinrún, renegando suas fraternidades.

Ao se formar seguiu a carreira de atriz, trabalhando numa trupe irlandesa sediada em Naïllo Ville pois Eoghan havia sido aceito na Guarda da cidade. Desalugaram a casa de Faoinrún e conseguiram comprar uma casa em Naïllo. Durante muitos anos trabalhou em peças viajando pela Irlanda, até engravidar. Continuou a trabalhar na trupe após o nascimento das gêmeas Líle e Luna, mas diminuiu o ritmo do trabalho, pegando papéis apenas nas peças de Naïllo Ville. Recentemente se aposentou, começando a fazer peças e apresentações muito raras, normalmente quando possuem alguma caridade por trás da apresentação para arrecação de fundos.


Irmã: Luna Ó Direáin Edit

Ver ficha da Luna.


Aparência Edit

Liletattooquadril

Tatuagem no quadril

É bem alta, tem olhos claros e um corpo magro e esguio, sem curvas excessivas, mas com os seios delineados. Seus cabelos possuem leves ondulações e oscilam de cor entre loiro e acobreado, sendo de uma tonalidade um tanto quando indefinida; raramente os deixa lisos, preferindo as ondas naturais. Seu rosto possui sardas e seu sorriso a deixa com covinhas.
Liletattoombro

Tatuagem no ombro direito / costas

Possui três tatuagens:
  • Uma tatuagem escondida que nem mesmo Luna sabe que ela tem e não deixa ninguém ver, sempre escondendo-a com feitiços quando sai com alguém;
  • Outra tatuagem, bem à mostra no seu ombro direito na parte de trás, com um chapéu de bruxa, a palavra Wicked e um pequeno coração com a bandeira irlandesa dentro feita quando estava em Sileas;
  • E a terceira tatuagem, de um lírio-do-nilo, também conhecida por copo-de-leite, por causa do seu nome e por ser sua flor favorita.

Quando usa alguma blusa que deixe a tatuagem a mostra ou quando usa alguma blusa curta com calça de cós baixo, elas se torna as únicas formas de diferenciar Líle de Luna. Por saber disso costuma usar feitiços ilusórios "apagando" as tatuagens, principalmente quando está em Naïllo para fingir que é Luna e implicar com os pais quando os visita, deixando-os acreditar que estão falando com Luna.

Suas roupas variam de acordo com o seu humor, não tendo um estilo definido, mas está sempre confortável, mesmo quando usando salto alto. Gosta de usar calças skinny com botas, camisas sociais de flanela amarradas na barriga ou abertas jogadas por cima de regatas. Não é muito fã de roupas menininha por ter trabalhado desde os 18 anos em ambientes agressivos e rústicos, como reservas florestais, em que precisava de conforto e segurança. É bem difícil vê-la usando vestidos ou roupas sensuais.


Personalidade Edit

Lilecareta

Líle fazendo careta

Alegre, jovial e alto astral, é irresponsável e não pensa na conseqüência de seus atos. Quase sempre esquece de dar notícias para sua irmã gêmea e raramente avisa quando vai sair em expedição para não preocupá-la. Não tem medo do perigo e gosta de se meter em confunsões, tirando sempre excelentes histórias para seus artigos, pesquisas e livros.

Meio metida e um pouco egocêntrica, sempre usou e abusou da sua aparência para conseguir o que queria. Não tem problema em usar as pessoas e vive bancando a destraída ou a boazinha para conseguir o que quer. Vira e mexe fingia ser Luna e aindao faz até hoje, mas fica aborrecida de ninguém conseguir diferenciá-las, nem mesmo seus pais.

Implicante e tagarela, fala demais, vive arrumando confusão, não mede suas palavras, se metendo em problemas. Gosta de comprar brigas, tem gênio forte e estoura fácil, embora venha tentando controlar esse lado explosivo.

Extremamente dramática, louca e temperamental, tem gênio de artista e não consegue se prender a nada e a ninguém. O mais próximo a raízes emocionais que tem é Luna, pois vira e mexe volta para Naïllo Ville para visitá-la, embora nem sempre visite os pais quando está na cidade.

Usa e abusa de caras e bocas, vive fazendo caretas, adora inventar vozes, conta novidades interpretando diálogos, está sempre dançando pelos cantos ou cantolorando alguma música ou melodia, gosta de tocar alguns instrumentos músicais, como gaita, flauta e violão, adora fazer malabares para se acalmar. É muito difícil vê-la de mau humor sem motivos, embora adore fingir que está irritada ou brava para implicar.

Odeia Natal.

Ad blocker interference detected!


Wikia is a free-to-use site that makes money from advertising. We have a modified experience for viewers using ad blockers

Wikia is not accessible if you’ve made further modifications. Remove the custom ad blocker rule(s) and the page will load as expected.